Origens FPKS

Poradmin

Origens FPKS

Em meados da década de 50 radica-se na cidade do Porto um professor de Judo, M. Jackie Hugnet, 2º Dan, começando a ministrar o ensino dessa disciplina, na altura ainda considerada Arte Marcial.

A constatação de que a técnica e a destreza podiam ultrapassar a força bruta, o aprender a respeitar na aula o colega de treino, “adversário” de ocasião mas amigo no dia-a-dia, o saber sublimar um ambiente de calma e tranquilidade, até aí desconhecido na maioria da prática dita desportiva, deixou marcas indeléveis em muitos desses praticantes, que viram assim a sua formação como homens manifestamente beneficiada por essa experiência ímpar. Foi neste ambiente que tiveram o primeiro contacto com as Artes Marciais alguns dos que viriam mais tarde a criar a Soshinkai.

Entretanto o Professor Hugnet regressa ao seu país natal, vindo um seu compatriota, Gilbert Briskine, 4º Dan, continuar o trabalho iniciado. Nessa altura registam-se os primeiros contactos a nível nacional, tendo Mestre Kyoshi Kobayashi dirigido uma série de treinos no Porto, maravilhando todos com a sua técnica. G. Briskine trouxe-nos também os primeiros ensinamentos de Karaté, tendo provavelmente dirigido os mais antigos karatecas portugueses. Um brutal acidente de automóvel interrompeu de uma forma inesperada a sua actividade, tendo o Judo no Porto sofrido uma perda que demorou anos a recuperar.

Do grupo de praticantes que se fizeram notar deve ser realçado José Manuel Romano, que atingiu em 1963, em França, a graduação de 1.º Kyu, conferida por mestre Nanbu. Com ele Mário Alberto Águas, então cinto azul de Judo, treinou durante vários anos, tendo a oportunidade de apreender a técnica e a concepção desse que poderia ter sido, noutras circunstâncias, um karateca de excepção.

Sobre o autor

admin administrator

Deixar uma resposta